header



Menu Principal

Opinião do Centro
Avanços Positivos PDF Imprimir E-mail
08/04/2016
A Lei de Sementes e Mudas e as Instruções Normativas 24 e 48, que regulamentam aspectos específicos na produção de mudas de citros, tem impostos profundas modificações nesse sistema de produção, muitas delas ainda não completamente compreendidas pelo setor. Ao focar a rastreabilidade na origem do material genético, bem como garantir a sanidade do material, de modo a assegurar aos seus usuários a qualidade necessária, essa legislação introduziu conceitos e procedimentos até então não usuais no processo de produção de mudas de citros. Embora a legislação tenha alguns anos de promulgação, nem todos do setor ainda entendem sua abrangência e importância.  Quando, há alguns anos atrás, o Centro de Citricultura através da APTA anunciou novos valores para borbulhas de plantas básicas...
Leia mais...
 
A tempo? Há tempo? PDF Imprimir E-mail
02/03/2016
  Há alguns anos o setor citrícola tomou a decisão de suspender suas atividades de defesa vegetal, especialmente na contenção do cancro cítrico e do HLB. Em função desse e de outros motivos, as atividades de monitoramento e cumprimento das legislações sobre essas duas doenças ficaram a cargo do produtor. Evidentemente que tratar ambas as doenças de forma semelhante quanto as estratégias de controle foi um grave engano, sobre o qual não faltou alerta do setor de pesquisa e desenvolvimento. A bactéria causadora do cancro cítrico é de vida livre, sobrevive no ambiente e causa doença na superfície da planta (folhas, ramos e frutos), enquanto a bactéria do HLB é sistêmica e vive no interior dos vasos do floema, não tem vida livre e tem um vetor eficiente para transmissão.  Já era fato estabelecido que o canc...
Leia mais...
 

Páginas:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14  15  16  17  18  19  20  21  22  23  24  25  26  27  28  29  30  31 

próxima»


 
Pesquisa do Centro
Laranja geneticamente modificada mais resistente ao cancro cítrico PDF Imprimir E-mail
08/04/2016
A obtenção de resistência em plantas cítricas vem sendo objeto de estudo há alguns anos no Centro de Citricultura. Além dos métodos de melhoramento tradicional, outras técnicas moleculares e biotecnológicas são empregadas. Entre estas, pode-se destacar a transformação genética, que permite alterações pontuais no genoma da planta, introduzindo uma característica desejada sem alterar outras de interesse agronômico, já presentes na variedade.  Resistência sistêmica adquirida (SAR) é uma resposta de defesa induzível na planta, a qual aumenta a expressão de um grande número de genes, incluindo um grupo de genes de proteínas relacionadas a patogênese (PRs). A utilização de genes envolvidos na SAR é uma estratégia interessante para obter uma resistência duradoura e ampla a fitopa...
Leia mais...
 

Acesse


Citrus Research & Technology

Informativo

Cadastro










   
Copyright © 2010 Centro APTA Citros - Sylvio Moreira todos os direitos reservados.